Natal em Paraibuna

Realização : Prefeitura Municipal de Paraibuna Fundação Cultural "Benedicto Siqueira e Silva" Contatos : fundacaocultural@paraibuna.sp.gov.br Tel : 3974-0716

quinta-feira, novembro 24, 2005

INAUGURAÇÃO DO PRESÉPIO

Nessa Sexta-feira, 25 de Novembro, será inaugurado o Tradicional Presépio na Praça Matriz de Paraibuna concebido pelo Artista Popular CArlos de Souza Batista (Carlinhos).

A CERIMÔNIA

A cerimônia iniciará às 20h00 na Igreja Matriz com a apresentação do Coral Santa Luiza de Marillac . Em seguida, o Pároco realizará benção da imagem do menino Jesus que será conduzida pelas Pastorinhas até o presépio. A Folia de Reis do Alferes Bento apresentar-se-à na sequência.

CORAL SANTA LUIZA DE MARILLAC
Composto por crianças do Instituto Santo Antônio e regido pela maestrina Wanda. o coral apresentará um repertório suscinto de músicas sacras e natalinas.

RETOMADA DA TRADIÇÃO DAS PASTORINHAS
As Pastorinhas, manifestação tradicional da cultura popular, constitui-se de um grupo de Crianças encenando os pastores que visitam a manjedoura onde nasceu o menino Jesus. As crianças visitam os presépios nas casas cantando ao menino Jesus e recebem bolos e quitetutes dos moradores.

Ensaio das Pastorinhas coordenado pela Dona Fia.


FOLIA DE REIS DO ALFERES BENTO
A Folia de Reis é outra manifestação tradicional da cultura popular que visita as casas que montaram os seus presépios. A Folia de Reis, além de um auto de Natal, é uma manifestação da religiosidade popular.

O PRESÉPIO DA PRAÇA MATRIZ

A CONCEPÇÃO
O cenário é uma antiga casa de pau-a-pique com paredes caiadas e telhado de sapê onde nascerá o rei deus menino.



Neste ano, o presépio será montado na Praça Matriz. Utiliza-se do método construtivo tradicional. Pela grade de bambu da parede de pau-a-pique o espectador poderá interagir com a obra olhando pelas frestas deixadas pelo tempo.


A CONSTRUÇÃO

Equipe de Carlinhos prepara o cenário do nascimento do menino Jesus.


Carlos de Souza Batista coordenada sua equipe de montagem.

A TRADIÇÃO DE PRESÉPIOS EM PARAIBUNA

Na reportagem abaixo do Jornal Vale Paraibano de 18 de Dezembro de 1997
destaca-se a tradição mantida pelo artista popular Carlos de Souza Batista.

Reportagem do Jornal Paraibunense Folha da Serra de Dezembro de 1992


sexta-feira, novembro 11, 2005

V CONCURSO DE PRESÉPIOS


REGULAMENTO

OBJETIVO : Incentivar a produção de presépios buscando preservar e incentivar
essa expressão cultural da religiosidade popular.

Art 1o – Este concurso é um convite aberto a todas as famílias paraibunenses que poderão inscrever
apenas 1 presépio por residência.

INSCRIÇÕES
Art 2o - O prazo para as inscrições termina, impreterivelmente, em 12 de Dezembro de 2005 e deverão ser realizadas na Fundação Cultural “Benedicto Siqueira e Silva” - Pça Monsenhor Ernesto Almírio Arantes, 64 – Centro.

Art 3o – As fichas de inscrição deverão ser corretamente preenchidas com letra de forma ou datilografadas e assinadas.

TRIAGEM

Art 4o – Dos presépios inscritos, todos receberão a visita da comissão de triagem e serão avaliados e registrados por meio de câmera fotográfica digital,
sendo selecionados 20 presépios finalistas que comporão uma exposição fotográfica a ser inaugurada em 18 de dezembro de 2005.

Art 5o – Todos os participantes cederão o direito de imagem dos presépios para divulgação posterior e difusão pública pela Fundação Cultural.

Art 6o – A triagem será feita por uma comissão especialmente escolhida para esta fase que será composta por membros das Comissões Municipais Setoriais da Fundação Cultural. Os selecionados serão comunicados pela Fundação Cultural, por telefone no dia 16 de dezembro.

FASE FINAL
Art 7o – O Corpo de Júri será composta por pessoas da comunidade artística e/ou autoridades local e/ou regionalmente reconhecidas.

Art 8o – Os presépios inscritos serão julgados nos seguintes aspectos : FIGURAS, UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS, COMPOSIÇÃO e ORIGINALIDADE.

a) – FIGURAS – Terá mais pontuação o presépio com figuras originais, típicas, artesanais, de confecção própria e/ou, também, figuras tradicionais.

b) UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS – Poderão ser utilizados materiais convencionais, artísticos, tradicionais e alternativos (por exemplo, materiais reciclados).

c) COMPOSIÇÃO - Nesse quesito será julgadoa harmonia e a organização física do presépio.

d) ORIGINALIDADE – Nesse quesito será avaliada a inventividade dos presépios.

PREMIAÇÃO
Art 9o - Serão distribuídos os seguintes prêmios :
1o Lugar – R$ 250 + troféu
2o Lugar - R$ 150 + troféu
3o Lugar - R$ 100 + medalha

Art 10o – Todos os presépios inscritos receberão a visita da Folia de Reis de Paraibuna.

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
Art 11o – Quaisquer informações não contidas especificamente neste REGULAMENTO poderão ser obtidas diretamente junto a Fundação Cultural.

REALIZAÇÃO: Fundação Cultural “Benedicto Siqueira e Silva”
APOIO: Prefeitura Municipal de Paraibuna